Institucional

Sobre


Itapetininga sempre teve, no decorrer de toda a sua história, uma participação dos empresários do setor comercial em seu desenvolvimento. Estando em muitos momentos de destaque, como os movimentos abolicionista, republicano e municipalista, os mascates, lojistas, donos de botequins e armazém de secos e molhados, estiveram presentes, sejam como vereadores e deputados, sejam como membros de clubes literários ou associações.

Foi com esse espírito associativo, que perdurou por toda a essa caminhada, que um grupo de comerciantes da cidade, idealizou e fundou em 24 de novembro de 1940 a Associação Profissional, que em 18 de outubro de 1943, se transformou em Sindicato do Comércio Varejista. A nova instituição objetivava, a sindicalização da categoria profissional e socioeconômica dos comerciantes varejistas, atendendo a uma política trabalhista do governo Getúlio Vargas.

Como o atual sindicato foi implantado a partir da associação, são considerados fundadores os participantes da ata de fundação desta, a saber: Francisco Lisboa, Manoel Oliveira Fadiga, Carlos Quadri, Orestes Oris de Albuquerque, Euclides de Moraes Rosa, Jair Barth, Francisco Tambelli, João Augusto da Silva, Constantino Matarazzo, João da Silva Cardoso, Waldomiro de Carvalho, Ernesto Tietsch, Ibrahim Lotif, Dyonizio Magalhães, José Maria Vasques.

Eleita a primeira diretoria – Euclides de Moraes Rosa – presidente; Jair Barth – secretário; e Francisco Tambelli – tesoureiro; a Associação iniciou o processo de sua sindicalização, com o pedido de registro no Departamento Estadual do Trabalho através da Associação Comercial de São Paulo. No dia 18 de outubro de 1943, a entidade recebeu telegrama do Ministro do Trabalho, dando conta de que a Associação tinha se transformado em Sindicato do Comércio Varejista de Itapetininga, após a assinatura da carta de reconhecimento datada de 17 de setembro de 1943. Nessa mesma oportunidade foi aprovado um reconhecimento publico a João Ayres de Camargo que, durante esses 2 anos e cinco meses, havia acompanhado todo o processo de reconhecimento.

Não apenas pela política sindicalista impressa pelo Estado Novo, mas também pela descoberta do significado de um sindicato, a nova instituição representativa da categoria, passou a ter uma importância na vida da cidade de Itapetininga.

Atualmente o Sincomercio Itapetininga (Sindicato do Comércio Varejista de Itapetininga e região) é a entidade representativa de quase 4 mil empresas em toda a região. Reconhecido como entidade sindical em 17 de setembro de 1943, defendeu, durante toda a sua existência, o sindicalismo de resultados, estando sempre em busca de benefícios a toda a categoria que representa. Além da sede própria, instalada no centro de Itapetininga, o Sincomercio Itapetininga possui no mesmo prédio o Posto de Serviços da Junta Comercial do Estado de São Paulo.